(Re)Andar de bicicleta

Andar de bicicleta dá-me uma imensa sessão de liberdade.bikes001

Não duvido que o mesmo possa acontecer com outras actividades para outras pessoas mas para mim quando ando de bicicleta é quando sinto esta sensação de forma mais vincada.

Tal como tantas outras pessoas, quando era miúdo andava imenso de bicicleta mas por qualquer motivo que não consigo perceber deixei de o fazer.
Passei muitos anos sem andar de bicicleta até que há uns dez anos, por insistência do meu amigo Zé Gil, acabei por voltar a pegar numa e nunca mais consegui afastar-me muito tempo de uma bicicleta.

Como qualquer (re)iniciado, a princípio andava pouco tempo, fazia distâncias muito curtas mas tinha muito prazer nisso.

Naturalmente as ditas voltinhas começaram a ser mais longas, para locais mais interessantes e o desnível ia deixando de ser um entravo.

Claro que experimentei várias “modalidades”, claro que ao praticar BTT caí até e aleijei-me ao ponto de pensar que talvez esta não fosse uma actividade para mim. Afinal de contas, aleijar-me, para além do que a dor representa, também há para mim o impacto financeiro de não poder desenvolver no dia-a-dia a minha atividade de guia/monitor em actividades de ar livre, o que é francamente prejudicial.

Mas esse infortúnio não me impediu de voltar a pedalar e não deixei de gostar de BTT por causa disso.

Porém, com o tempo fui ganhando o gosto por fazer distâncias mais longas, conhecer locais diferentes e dar mais valor à contemplação da paisagem. Ao mesmo tempo fui perdendo o entusiasmo por percursos de dificuldade técnica.

Percorrer caminhos e trilhos que nos levam a visitar paisagens dignas de registo na nossa memória ao mesmo tempo que nos sentimos ativos e com o sangue a correr nas veias é verdadeiramente o que mais gosto de fazer.

Com estes passeios vieram as viagens, era inevitável.Montemor o Novo 001 - Portugal

Todo o percurso desde não andar de bicicleta a fazer viagens surgiu de forma tão natural e sem esforço que me espanta quando alguém me diz que também gostaria de participar nestas viagens mas que não se sente preparado(a).

Quando viajo e vejo pessoas de todas as idades e condições físicas a fazer viagens de bicicleta e vejo o seu ar feliz, com todas as histórias de aventuras por que passam, sinto qAldeias-Avieiras-001-Portugalue posso e até talvez deva fazer algo para facilitar a entrada neste mundo das viagens de bicicleta a quem efetivamente queira.

Comecei a lançar, através da www.montesevales.com, um conjunto de passeios de bicicleta que pretendem, de forma gradual, dar a possibilidade de treino/prática para quem venha a querer participar em alguma das nossas viagem de bicicleta.

Lancei 3 níveis:

Iniciados em Bicicleta

Um pequeno passeio de bicicleta direcionado a quem saiba andar de bicicleta mas que não tenha prática ou há muito tempo que não anda de bicicleta e quer voltar a andar.
Nestes passeios são percorridas distâncias curtas, em terreno maioritariamente pavimentado e plano.
Há várias paragens para tomar café e descansar, acontecem onde há possibilidade de acesso fácil e escapatórias para quem não queira fazer o percurso completo.
Acontecem em Lisboa e arredores e a participação está limitada ao número de 15 participantes por passeio.

Passeio de Bicicleta

São passeios de bicicleta que em quase tudo se assemelham aos dias passados em viagens de bicicleta com a exceção que apostam em percursos que possam ser feitos em meio-dia sem necessidade de transporte Montes e Vales.
As distâncias já se aproximam às que praticamos em viagens de bicicleta e poderão encontrar terreno pavimentado, secções de percurso em terra batida e há sempre um ou outro obstáculo técnico de baixa dificuldade mas que permite praticar para mais tarde estar à vontade nestas situações.
Acontecem em Lisboa e arredores e a participação está limitada ao número de 15 participantes por passeio.

Dia de Bicicleta

Assemelha-se em tudo a um dia de viagem de bicicleta com exceção de não incluir jantar e pernoita tal como acontece com as viagens. Obviamente aqui não faz sentido haver essa opções.
As distâncias estão dentro do âmbito das praticadas nas nossas viagens de bicicleta e, tal como nas viagens, também poderão encontrar terreno pavimentado, secções de percurso em terra batida e há sempre um ou outro obstáculo técnico de baixa dificuldade mas que permite praticar para mais tarde estar à vontade nestas situações.
Estas atividades incluem a utilização do transporte Montes e Vales, as distâncias simulam as viagens de bicicleta pelo que poderão encontrar terreno misto e/ou pavimentado, secções de percurso em terra batida e há sempre um ou outro obstáculo técnico de baixa dificuldade mas que permite praticar para mais tarde estar à vontade nestas situações.

A experiência nestas atividades dá a confiança de se poder usufruir em pleno a participação numa viagem para além do próprio gozo do momento.

Pensei muito sobre qual o ritmo com que fazer estes passeiose optei por ser um ritmo suave, com alguma dinâmica mas sem ir a “mata cavalos”.

Também farei atividades mais atléticas mas estes passeios são para levar com descontração.

Porque não experimenta vir ter connosco?

Vá vendo o Calendário de Atividades em www.montesevales.com e ficamos à sua espera.

Bem haja,

David Monteiro

 

3 thoughts on “(Re)Andar de bicicleta

  1. David, eu adoro seu blogue, seus textos e suas aventuras. Mas esse da bike em especial me tocou. Não ando de bike a muitos anos, e É algo que tem martelado em meu peito ultimamente. Talvez pq meu filho de 5 anos pedala tão lindamente, que me deixa com vontade de voltar à infância. Quero “re – andar” de bicicleta, e conto contigo nessa aventura. Obrigada pelo texto.

    Gostar

    1. Obrigado pelo comentário, pela sinceridade e abertura 🙂
      Terei o maior gosto em recebe-la no grupo.
      Nesta altura (fim de Julho e Agosto) está muito calor pelo que não temos nada planeado mas em Setembro iremos reabir as atividades e cá estaremos para incentivar a malta a ir em frente.

      Os miúdos parece que nascem ensinados … às vezes com a idade desaprendemos mas é sempre possível e exequível (re)aprender e tudo o que pode faltar é uma mão amiga e oportunidade.
      Seguramente voltaremos a falar em breve.

      Bem haja,
      David

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s