Do Refúgio Restanca ao Refúrio Ventosa, beleza e caminhada, Pirenéus, Espanha

Do Restanca ao Ventosa é uma caminhada que nos retira as dúvidas sobre os próximos dias ao mesmo tempo que caminhamos num cenário de postal de uma loja de souvenirs.

Teremos um dia curto e, se não estiver muito calor, podemos sair um pouco mais tarde do refúgio Restanca porque não há pressa de chegar ao refúgio Ventosa i Calvell.

A caminhada tem um total de 6,5Km, com 560m de subidas e 355m de descidas.

Não obstante a distância ser curta, começamos o dia com uma subida muito forte.

É uma secção do trajeto que é muito importante para mim porque me dará a noção de o quanto os participantes estão preparados, ou não, para enfrentar a mítica subida do Coll do Contraix que acontecerá no dia seguinte, um dos pontos mais difíceis da viagem.

Tal como disse, a subida de hoje começa no refúgio de onde saímos, o Refúgio Restanca, e termina no Coll Crestada, serão 4Km de caminhada em que subiremos 460m.

Mas a dificuldade não está só na subida em si, mas também na tipologia de terreno em que parte do percurso faz-se atravessando grandes blocos de pedra que há muito se terão desprendido dos cumes a seu redor.

Com o ritmo certo e muita precaução face ao terreno, todos os participantes ultrapassam esta barreira com sucesso e no ponto mais alto da jornada, o Coll de Crestada é o momento certo para trincar uma parte do picnic/merenda que recebemos no refúgio.

Do dito coll em diante temos várias possibilidades de percurso. O trajeto mais bonito coincide com o mais curto o que torna a escolha muito simples.

No caminho para o nosso destino passamos por vários lagos em que a constante, para além da beleza de postal em que nos inserimos, é a paisagem de fundo sobre a cordilheira que se dá pelo nome de Besiberri.

Há dois momentos que não resisto em destacar: o Estany (lago) des Monges e a cascata que faz parte do curso de água entre o Estany de Travevessani e o Estany Negre.

Apos comermos qualquer coisa ganhamos logo outro ânimo, estamos prontos para enfrentar qualquer adversidade e julgo que isso também ajuda a ter a tranquilidade necessária para usufruir da beleza do Estany des Monges, um espalho de água azul turquesa com as montanhas como pano de fundo.

Ao final da manhã já estamos quase a chegar ao Refúgio Ventosa mas não concluímos a jornada sem antes pararmos para o merecido almoço, o local escolhido é a cascata que se encontra entre o Estany de Travevessani e o Estany Negre.

O som da abundante água que cai pela rocha é terapêutico, relaxa e embala.

É fácil perdermos a noção do tempo que estamos parados e, de repente, olhamos para o GPS qu nos diz que já estamos parados há mais tempo do que o tempo que estivemos a andar, é difícil de acreditar.

Retomamos o nosso caminho e rapidamente chegamos ao Refúgio Ventosa i Calvell.

É uma etapa curta e de imensa beleza em que rapidamente nos esquecemos dos momentos duros.

Venham daí as cervejas.

Boas caminhadas,

David Monteiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s