Ultrapassar o Coll do Contraix, trekking nos Pirenéus, Espanha

 

Todos temos as nossas conquistas. Na viagem ao Parque Nacional de Aigüestortes, o Coll do Contraix é o top.

A ascensão ao Coll do Contraix enquadra-se na caminhada que fazemos entre o Refúgio Ventosa i Calvell e o Refúgio do Estany Llong, no Parque Nacional de Aigüestortes e Lago de Saint Mauricy nos Pirenéus espanhóis.

Normalmente faço esta caminhada no quinto dia de viagem já que os dias anteriores foram para melhor conhecer o grupo e ver se todos os participantes estão em condições de ultrapassar este ponto mítico.

Ao longo dos vários dias, durante o jantar e noutros momentos de descontração, temos vindo a ouvir falar sobre este ponto mítico, o Coll do Contraix. Quem o refere são caminheiros que estão a fazer o caminho em sentido contrário ao nosso ou que já o fizeram no passado.

Pessoalmente não considero difícil ultrapassar o Coll do Contraix, mas para o comum cidadão que faz este tipo de atividades de forma esporádica, ultrapassar este ponto é um feito que não esquecerá.

O dia começa cedo, ser dos primeiros a tomar o pequeno-almoço não é nada má ideia. Às 7:00am começam a servir o buffet e no Refúgio Ventosa talvez tenham o melhor pequeno-almoço de entre os servidos neste Parque Nacional.

Estamos no início do vale, há que descer até ao ribeiro que alimenta o Lac Negre e apontar em direção ao lado fechado, que parece não ter saída e ir andando.

Caminhamos cerca de 3Km e começamos a perceber que afinal existe saída lá em cima, uma subida direta de 300m até aos 27458m de altitude onde está o Coll do Contraix. Há a considerar que do Refúgio até ao dito coll são sensivelmente 4Km de distância com um total de 600m de subidas.

No caminho passamos por um desvio muito importante nestas redondezas, é o caminho para o Punta Alta, o pico mais alto do Parque Nacional, com 3014m de altitude. Talvez um dia o possa fazer com participantes destas viagens, mas não será ainda.

Não optamos por nenhum desvio e seguimos rumo ao nosso destino.

Passamos por um amontoado de blocos de pedra que desafiam constantemente o nosso equilíbrio. Já não é uma situação nova nesta viagem e sabemos que estamos preparados.

O trilho fica bastante mais inclinado à medida que nos aproximamos do coll e caminhamos sobre cascalho que dificilmente segura o nosso passo.

A cada passo deslizamos um pouco para baixo até que começamos a sentir mais confiança, os passos ficam mais firmes e então impulsionam-nos na vertical.

Aumentamos a cadência da nossa respiração e o coll está cada vez mais próximo. Não tarda nada damos por nós lá em cima de braços no ar a cantar “Yeahhh”, o que parecia quase impossível foi conseguido.

Para comemorar comemos uma parte do nosso picnic guardando qualquer coisa mais substancial para mais tarde quando as maiores dificuldades tiverem passado.

À nossa frente uma intensa descida ziguezagueando até ao lago. Se a subida não foi fácil, esta descida também não baixa a fasquia.

Com muito cuidado e atenção chegamos ao Lago do Contraix. Sabemos que daqui ainda nos restam um par de horas a caminhar até ao destino, mas já não teremos dificuldades de maior, podemos descontrair.

A paisagem é fascinante, só comparável às que vemos em embalagens de chocolates suíços. O som da água é uma constante e uma imensa cascata faz-nos companhia ao longo de uma das descidas.

Quando o som da cascata começa a desaparecer lá ao longe então é substituído pelo tilintar dos badalos de uma manada de vacas residentes nestes pastos. São animais enormes, com aspeto robusto e muito tranquilo que frequentemente se travessam no nosso caminho ou se deitam nos trilhos que então temos que circundar.

O refúgio deixa-se ver a uma meia hora antes de lá chegarmos … é um misto de alívio e irritação. Nada que com alguma paciência não se alcance.

A chegada ao Refúgio Estany Llong é triunfal, o dia mais duro foi ultrapassado.

Entre 7 a 8 horas de caminhada em que percorremos 9,5Km, com 830m de subidas e 1050m de descidas.

A cara de cansaço e satisfação é a expressão mais comum entre os participantes.

Ao jantar brindam-se às dificuldades ultrapassadas com amigos.

Isto sim é vida.

Divirtam-se,

David Monteiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s